Arrebatado, o mar abraça a terra e desperta a altivez das falésias, testemunhas de segredos ancestrais sussurrados ao vento.

Enquanto as ondas acariciam os grãos de areia dourada nas praias selvagens, formando tons de verão, despertando o cantar dos pássaros e… ui! Demasiado poético?

Desculpa, mas não há outra forma de começar a descrever a Costa Vicentina e prometer uma aventura incrível, entre praias paradisíacas e aldeias tranquilas, aromas tentadores e sabores a mar.

Agucei-te a curiosidade e queres visitar o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina? Perfeito, mas antes consulta um guia completo para te orientares durante a viagem. Onde o podes encontrar? Aqui mesmo!

Ao Alentejo vais demorar mais a chegar, mas se continuares a ler, podes conheceres já a minha roadtrip de 5 dias pela Costa Vicentina. Sem dúvida um dos lugares mais bonitos e arrebatadores de Portugal que merece uma visita completa de norte a sul, pelo menos uma vez na vida.

Costa Vicentina: um destino para todos os gostos!

Para uma escapadinha romântica, um fim de semana com amigos ou umas férias em família com as crianças, a Costa Vicentina é um destino para todos os gostos. Por exemplo…

Gostas de fotografar paisagens fantásticas?

Então tens mesmo de visitar a Costa Vicentina, com as suas falésias de cortar a respiração, enseadas desertas e uma vida marinha abundante.

Gostas de fazer praia?

Anda daí que a Costa Vicentina chama por ti. Com várias praias de areia dourada, desde praias extensas com ondulação a pequenas enseadas isoladas de mar tranquilo.

Gostas de surfar?

Também não há dúvida de que a Costa Vicentina é o lugar ideal para surfar umas ondas. E além de surf, também podes praticar mergulho, pesca desportiva e muito mais.

Gostas de atividades ao ar livre?

Força! A Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano têm muitas atividades para explorares a região. Como passeios de bicicleta, passeios todo-o-terreno, passeios a cavalo, passeios de barco, etc.

Gostas de caminhar?

Opa! Esta região é um paraíso para os amantes de caminhadas. Tem vários trilhos da Rota Vicentina que percorrem a costa e o interior, proporcionando vistas panorâmicas espetaculares.

Gostas de conhecer o património cultural?

Pois bem, a Costa Vicentina também é rica em património cultural e histórico: dos vestígios arqueológicos às pitorescas vilas e aldeias plantadas ao longo da costa.

Lugares onde é possível observares as típicas casas caiadas de branco com chaminés ornamentadas. E ainda, visitares locais históricos, como fortes, castelos e faróis.

Gostas de experimentar a gastronomia local?

Nham, nham! Prepara-te porque na Costa Vicentina tens vários pratos tradicionais absolutamente fantásticos. Ou seja, podes deliciar-te com o peixe fresco grelhado (como robalo, dourada e sargo), ensopado de peixe. Cataplana de marisco, ameijoas à Bulhão Pato, percebes e migas.

E ainda com queijos de ovelha e doces conventuais de comer e chorar por mais (como doce de figo, torta de amêndoa e Dom Rodrigo). Além dos excelentes vinhos alentejanos (tintos encorpados e vinhos brancos frescos).

O Alentejo é uma região gastronómica de excelência e aqui a Costa Vicentina não podia ser diferente. Por isso, certamente vais amar todo o portefólio de mar, vinhos, doçaria tradicional.

Gostas de jantares românticos?

Com vários restaurantes de qualidade, a Costa Vicentina tem a atmosfera romântica perfeita para refeições a dois em cenários deslumbrantes. Seja em restaurantes à beira-mar, restaurantes com vista para as falésias ou restaurantes em hotéis.

Portanto, como vês, a Costa Vicentina é um destino que conjuga as vistas panorâmicas das falésias com as praias selvagens. Englobando, atividades ao ar livre e património cultural e gastronómico. Por isso, é a região perfeita para ti se és amante da natureza e aventura. Ou se procuras apenas um sítio tranquilo e envolvente para descansar.

Sobre o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV) ocupa uma faixa estreita e extremamente rica do nosso litoral. Em particular, nas regiões do Alentejo e Algarve. Estendendo-se numa rota de 110 km entre São Torpes e Burgau.

Em 1988 esta região é classificada com o estatuto de Área de Paisagem Protegida. E, em 1995, é reclassificada e passa a Parque Natural. Agora, é a maior extensão de área protegida da costa portuguesa!

O grande objetivo do Parque é preservar a biodiversidade e os ecossistemas únicos de toda esta região que possui uma costa acidentada com falésias. Enseadas e praias intocadas, bem como uma zona rural com colinas, vales e campos agrícolas.

costa vicentina

Ao todo, o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina abrange uma extensa área que se estende desde a costa até ao interior. Incluindo vilas e aldeias encantadoras, como Odemira, Vila Nova de Milfontes, Almograve, Porto Covo, Zambujeira do Mar, Odeceixe, Aljezur ou Sagres.

De facto, como a nossa Costa Sudoeste há poucas. Até porque, é o percurso de litoral europeu mais bem conservado. E onde se avistam espécies raras como as águias pesqueiras e as lontras em habitat natural.

Ou seja, é o paraíso perfeito para amantes de natureza e aventura. É um lugar que favorece a interação e a boa disposição. Além disso, é uma região que proporciona a oportunidade de praticar um turismo diferente.

Ou seja, um turismo de pé no chão, mais alternativo e aventureiro. Como por exemplo, roadtrips em campervan ou jipe, alojamento em glampings ou ecohouses, etc. Tudo num conceito descontraído e explorador de norte a sul da Costa Vicentina.

Quando visitar a Costa Vicentina?

Com mais de 300 dias de sol por ano, a resposta é: quando quiseres! O clima na Costa Vicentina é bastante agradável, ameno e solarengo durante quase todo o ano. Portanto, a escolha da melhor época para visitar a Costa Alentejana depende das tuas preferências individuais e objetivos de viagem:

Queres passar umas férias maravilhosas a percorrer toda a costa?

Os meses de verão são a melhor altura para o fazeres (de junho a setembro). Nesta altura, as temperaturas são mais quentes e as praias da Costa Alentejana estão mais movimentadas.

É a época alta, e, portanto, será a ideal se quiseres aproveitar o sol, nadar no mar e desfrutar de atividades ao ar livre. No entanto, as praias podem ficar lotadas, especialmente em julho e agosto, que são os meses de férias escolares.

Queres fazer a Rota Vicentina a pé ou de bicicleta?

Aconselho os meses de outono e primavera. Porque são os períodos de transição na Costa Vicentina. E, portanto, as temperaturas são mais amenas e as praias estão menos movimentadas.

Esta é a época certa para desfrutares das paisagens naturais. Fazeres caminhadas ou passeios de bicicleta ao longo dos trilhos da Rota Vicentina. E ainda explorar as aldeias pitorescas da região. Também é a altura ideal para atividades como observação de aves.

Queres apanhar umas ondas no mar da Costa Vicentina?

Com ondas consistentes, praticamente todos os meses do ano são bons para a prática de surf. Tanto que a Costa Vicentina é um destino de referência para os amantes deste desporto.

A diversidade de praias – desde praias a perder de vista a praias em pequenas enseadas – também garante opções para surfistas de todos os níveis de experiência. Ainda assim, os melhores spots de surf na Costa Vicentina incluem a Praia da Arrifana, Praia do Amado, Praia de Odeceixe, Praia da Bordeira e Praia do Zavial.

E se ainda não sabes surfar, esta também é a zona perfeita para encontrares alguém para te ensinar. Isto porque, a Costa Vicentina tem várias escolas de surf e aluguer de equipamentos para começares a explorar as ondas do Atlântico.

Queres conhecer a Costa Vicentina no inverno?​

E porque não? O inverno na Costa Vicentina é suave, as temperaturas são mais baixas e chove ocasionalmente. Mas isso não significa que não possas vestir um casaco quente e explorar a região de forma supertranquila.

O inverno na Costa Alentejana também é a excelente altura para conheceres o património cultural, visitares museus e saboreares as delícias gastronómicas locais.

Eu fiz a minha roadtrip pelo litoral alentejano e Costa Vicentina em julho e foi uma aventura espetacular. A temperatura esteve sempre favorável para passear, desfrutar de esplanadas e de uns valentes mergulhos. Algumas partes são mais ventosas, mas faz parte de toda esta imponência indiscritível que é a Costa Sudoeste.

Onde dormir na Costa Alentejana?

Esta é a primeira questão que surge depois de decidires fazer uma roadtrip pela Costa Alentejana, não é verdade? Felizmente, não faltam lugares com excelentes alojamentos para ficares uma noite ou alguns dias.

Vila Nova de Milfontes

Gostas de sair à noite ou pelo menos de te sentares numa esplanada a tomar uma bebida e conviver? Vila Nova de Milfontes é o sítio ideal para reservares a tua estadia. Porque além da animada vida noturna, tem belas praias para aproveitares durante o dia.

A começar pela Praia de Franquia – a praia principal de Vila Nova de Milfontes que fica junto à foz do rio Mira. Pela Praia das Furnas e, ainda, a terminar em praias mais isoladas, e tranquilas, como a Praia do Malhão e a Praia da Aivados.

Numa estadia em Vila Nova de Milfontes durante a tua roadtrip pela Costa Vicentina, também podes marcar um passeio de barco ao longo do rio Mira. Fazer canoagem, caminhadas, ciclismo, pesca desportiva, surf, passeios a cavalo, observação de aves. E, claro, visitar o Forte de São Clemente, passear pelo centro histórico, descobrir pequenas lojas, restaurantes e cafés.

Sugestões de hotéis em Vila Nova de Milfontes

Pessoalmente, adoro esta pequena e pitoresca vila da Costa Vicentina. Portanto, vou destacá-la como ponto a visitar ou como base de alojamento na costa alentejana.

A cerca de 300 metros da Praia da Franquia e a 500 metros do centro histórico de Vila Nova de Milfontes, o Hotel Eira da Pedra é um excelente sítio para te alojares durante o teu percurso pela Costa Vicentina.

Paredes meias com as dunas, o Duna Parque Beach Club fica localizado no coração do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Bem perto da praia e a uma curta distância a pé do centro da vila. Tem 45 apartamentos com um ou dois quartos totalmente equipados para umas férias fantásticas.

Situado na Avenida Marginal de Milfontes, o Hotel HS Milfontes Beach tem quartos com excelentes vistas, piscina exterior, dois restaurantes panorâmicos e bar.

Com localização estratégica em frente à praia, os Apartamentos Dunamar mais do que luxuosos, são confortáveis. Por isso, outra opção para te hospedares no centro de Milfontes.

Odemira

Apesar de não ter tanta vida, Odemira é uma vila bem arranjada com ruas estreitas e casas caiadas de branco. Sem dúvida um dos pontos a conhecer durante a rota pela Costa Vicentina. É uma vila muito agradável, perfeita para passear ao som da natureza, desfrutar da calma e do ar puro.

Portanto, se quiseres pernoitar numa das vilas histórias, Odemira é o ponto. É ótima para passear, conhecer a história e cultura da região. Podes visitar a bonita Igreja Matriz de São Salvador ou o Castelo de Odemira, que tem umas vistas panorâmicas incríveis.

Além disso, com o rio Mira a atravessar Odemira, também podes fazer passeios de barco. E ainda explorar as margens do rio num dos trilhos da Costa Vicentina.

costa vicentina

Sugestões de hotéis em Odemira

Entre o mar e a serra em pleno Parque Natural da Costa Vicentina, o Refúgio do Monte é o local indicado para passares dia e noite em contacto com a natureza. Este alojamento rural e familiar fica a 5 km da praia.

Nunca experimentaste o agroturismo? É desta! Na remodelada Quinta do Chocalhinho os hóspedes são recebidos como amigos, calorosa e fraternalmente

Preferes ficar numa residencial? Situada em plena vila de Odemira, a Residencial Rita oferece um acolhimento familiar num ambiente moderno.

Odeceixe

Praia e rio num só lugar? Em Odeceixe existe uma praia com uma extensa área de areia dourada banhada pelo Oceano Atlântico e pelo rio Seixe. Motivo suficiente para procurares por alojamento nesta encantadora aldeia da Costa Vicentina.

É simplesmente, um dos meus lugares preferidos de toda a Costa Alentejana! É impossível ficar indiferente a toda esta paisagem impactante visível diretamente de Odeceixe.

Portanto, é o local ideal para tirares a melhor fotografia das tuas férias, no Miradouro da Praia de Odeceixe que tem uma vista deslumbrante. Além disso, podes fazer longas caminhadas pelo litoral, passares por falésias dramáticas e descobrires a rica biodiversidade do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Sugestões de hotéis em Odeceixe

Entre Aljezur e Odeceixe, a Quinta Pero Vicente disponibiliza quartos numa casa tradicional rural caiada de branco. E fica a menos de 10 minutos a pé da praia. Neste alojamento na Costa Vicentina podes alugar bicicletas e fazer passeios de burro pelos arredores.

Podes levar a tua tenda ou alugar um bungalow, mas aproveita para ficar no Parque de Campismo São Miguel. Fica localizado a cerca de 4 km das praias de Odeceixe e do Carvalhal.

Além disso, este parque tem uma gestão sustentável. Ou seja, adotou medidas eco responsáveis. E, portanto, privilegiam a aquisição de bens e serviços que promovam o equilíbrio entre a eficiência, eficácia económica e proteção ambiental. Felizmente, existem projetos com boas bases de consciência sustentável.

Instalados numa antiga quinta, os quartos da Casa Vicentina combinam uma decoração rústica com um mobiliário moderno que vais adorar! A Casa está localizada em pleno parque natural, junto de um lago natural e a 5 km da Praia de Odeceixe.

Aljezur

Pernoitar perto do Castelo de Aljezur faz-nos regressar ao período islâmico e descobrir entre ruínas, o que de lá para cá ainda não mudou. As vistas panorâmicas deslumbrantes sobre o vale do rio! Sim, Aljezur é a vila perfeita para mergulhares na história da região… e no mar com ondas perfeitas para o surf.

Sugestões de hotéis em Aljezur

Adoro este conceito! Procuras aulas de surf? Aulas de stand up paddle? Aulas de yoga, ténis, oficinas de arte, terapia reiki, massagens… Tens tudo isto e muito mais na Utopia Guest House, um alojamento na Costa Vicentina bem perto do mar!

O Vicentina Hotel é um lugar único para descansares e descobrires a Costa Vicentina de lés a lés. Escolhe entre apartamentos, estúdios ou quartos bem equipados.

Tem 20 quartos duplos e 3 estúdios dedicados às praias da região do Algarve. Um deles pode ser teu, se quiseres explorar a Costa Vicentina e pernoitar neste hotel onde podes pedir um cesto de piquenique com o lanche do Pão do Rogil. Podes levar para comer no jardim, na praia ou em qualquer outra atividade ao ar livre, como birdwatching, trekking, jipe e BTT.

Com piscina exterior, o Hotel Vale da Telha é uma excelente ideia para intercalares as águas agitadas do oceano com as águas mornas da piscina, numas férias pela Costa Vicentina. O hotel é pequeno e tem um ambiente caseiro para um tipo de estadia diferente no Algarve, a 2 km da Praia da Arrifana.

Sagres

Sagres fica mesmo no extremo sudoeste de Portugal, no Algarve. E é uma vila muito conhecida pelas suas paisagens sobre o oceano, nomeadamente junto da Fortaleza do cabo de São Vicente. Um importante centro de navegação e estudos durante a época dos Descobrimentos.

A vila de Sagres também está rodeada por excelentes praias, a maioria com ondulação, como a Praia do Beliche, Praia da Mareta e Praia do Tonel. Dou nota apenas de que é uma região bastante ventosa. Portanto, convém teres um casaco reservado. Porque precisei do meu muitas vezes por aqui, mesmo em dias quentes.

costa vicentina

Sugestões de hotéis em Sagres

O Navigator Beach & Nature Hotel em Sagres, oferece uma estadia numa localização exclusiva para os amantes das praias, das ondas e da natureza, com uma vista exclusiva sobre o Oceano Atlântico.

Localizado na Vila de Sagres, a 5 minutos a pé da praia, a Pousada de Sagres – um dos Pestana Charming Hotels mais intimistas. Tem vistas para a Fortaleza e para o Farol do Cabo de São Vicente. Uma excelente opção para terminares a tua roadtrip pela Costa Vicentina… com piscina exterior e campo de ténis!

Com 144 quartos e suites, este resort tem tudo o que precisas para umas férias ou fim de semana inesquecível. Incluindo um ambiente descontraído e uma vista deslumbrante sobre o mar.

A dois passos da areia, a Mareta Beach House é a minha última proposta a nível de alojamentos na Costa Vicentina. Esta vivenda restaurada para preservar a beleza arquitetónica, possui 8 quartos espaçosos. Portanto, são ideais para casais que procuram privacidade durante as férias.

Bem sei que é difícil escolher um hotel na Costa Vicentina com tanta oferta disponível. Mas acredita no seguinte: independentemente da escolha, a cada amanhecer vais receber uma promessa de diversão, aventura e descoberta.

E a cada entardecer, o sol vai despedir-se com cores mágicas. Porque nestas férias a natureza é a protagonista e tu vais render-te à sua grandiosidade. Foi assim comigo, e acredito que aconteça o mesmo contigo.

Onde comer na Costa Vicentina?

Efetivamente, as paisagens da Costa Vicentina são lindas, mas não alimentam! Até porque, a dada altura a barriga vai começar a dar horas e tu vais queres saber onde comer.

Pois, não faltam opções! Entre restaurantes panorâmicos à beira-mar com peixe fresco e marisco a tasquinhas pitorescas nas aldeias tradicionais da Costa Vicentina, locais para comer são “mato”.

Na verdade, a costa alentejana tem um conjunto de restaurantes fantásticos onde podes experimentar maravilhosos peixes grelhados, mariscos e cataplana, por exemplo.

Seja em restaurantes na Zambujeira do Mar, restaurantes em Aljezur, restaurantes em Vila Nova de Milfontes. Ou em qualquer outro ponto de paragem nesta tua roadtrip pela Costa Vicentina.

Entretanto, vai espreitando a ementa: arroz de marisco, cataplana de peixe, feijoada de búzios, conquilhas à Bulhão Pato, robalo grelhado, migas de javali, secretos de porco preto, naco de alcatra, açorda alentejana…

Sugestões de restaurantes na Costa Vicentina

Restaurantes na Costa Vicentina | Vila Nova de Milfontes

Tasca do Celso: adoro este restaurante. Tem um conceito simples, mas ao mesmo tempo sofisticado. Serve boa comida, bons vinhos e um ambiente muito agradável.

Dunas Mil: Marisco, comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurante Alento: Marisco, comida mediterrânea, europeia, portuguesa e internacional.

Restaurante Tasca da Vila: Comida portuguesa e europeia.

Adega 22 Restaurante: Comida portuguesa e europeia.

100 Espinhas: Marisco, comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurantes na Costa Vicentina | Odemira

O Tarro: Comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurante O Escondidinho: Churrasco, comida portuguesa e europeia.

Restaurante João da Longueira: Marisco, comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Ristorante – Pizzeria Il Padrino: Comida italiana e europeia.

Restaurantes na Costa Vicentina | Odeceixe

​Restaurante Chaparro: Marisco, comida mediterrânea, europeia, portuguesa e churrasco.

Taberna do Gabão: Comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

​Bar da Praia: Comida internacional, mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurantes na Costa Vicentina | Aljezur

Arte Bianca: Comida italiana, mediterrânea e europeia.

Bistrot Gulli: Comida italiana, mediterrânea e europeia.

O Paulo: Marisco, comida saudável, mediterrânea e europeia.

Várzea: Comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurantes na Costa Vicentina | Sagres

A Sagres: Marisco, comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Restaurante Carlos: Marisco, comida mediterrânea, europeia e portuguesa.

Vila Velha: Marisco, comida internacional, mediterrânea, europeia e portuguesa.

Mercearia 355: Comida italiana, mediterrânea e europeia.

Roteiro de carro para visitar a Costa Vicentina

Na minha opinião, a melhor regra durante uma visita ao Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina é não fazer planos muito rigorosos!

Depois de perceberes quais são os melhores lugares para visitar, o mais importante é seguires ao sabor do momento e da aventura. Porque, é importante sentirmos as viagens de coração, e estarmos onde efetivamente nos sentimos bem.

Normalmente, nunca faço muitos planos em roteiros, pesquiso até à exaustão quando não conheço. Mas, deixo-me sempre fluir numa viagem. Aprendi e gosto de estar de forma natural e fluída, despreocupada.

Gosto de sentir um lugar com tudo o que tem, as pessoas, os cheiros e gastronomia, o ambiente. E se me sentir bem, então fico mais um ou dois dias além do plano.

Portanto, o que quero dizer é que, claro, é fundamental pesquisarmos, vermos roteiros e lugares a visitar, planearmos. Tudo isto é essencial e está implícito no planeamento de qualquer viagem.

No entanto, também é bom deixarmos fluir, porque se estivermos bem num lugar, é ótimo permitirmo-nos ficar mais alguns dias. Sem pressas e pressões… e num roteiro pela Costa Vicentina, a dinâmica é a mesma, combinado?

Neste roteiro vou apresentar uma sugestão de norte para sul de apenas 5 dias. Mas se puderes ficar mais tempo a explorar esta deslumbrante região costeira, não hesites! Porque vale muito a pena, até porque não é à toa que vêm pessoas de todo o mundo para conhecê-la.

Uma das grandes vantagens das roadtrips é precisamente essa: flexibilidade para encurtar ou prolongar o passeio, criar e modificar o próprio itinerário e decidir quanto tempo se deseja passar em cada paragem.

Mais vantagens dos roteiros de carro pela Costa Vicentina?

Pessoalmente adoro roadtrips e de um turismo mais natural e aventureiro. Gosto de me lançar à aventura em viagens com rumo, sem rumo, off-road, etc.

Se quiseres visitar um roteiro sobre Valência, também foi uma das cidades que conheci em roadtrip. Fui até Barcelona e foi exatamente na mesma onda… e posso dizer-te que adorei!

Já a última grande viagem de carro, foi de jipe 4×4 até Marrocos. Portanto, se quiseres conhecer Chefchaouen tens todas as informações disponíveis.

Mas agora vamos às vantagens:

  • Permitem explorar a região fora dos circuitos turísticos. Porque com carro tens maior liberdade de movimento para chegar a locais menos conhecidos.
  • Permitem que faças paragens espontâneas em locais que te tenham chamado a atenção.
  • Permitem que transportes a tua bagagem e material facilmente, o que é particularmente importante para ti que queres surfar, andar de bicicleta, acampar ou fazer outras atividades ar livre na Costa Vicentina.

1º dia na Costa Vicentina

Praia da Samoqueira – Porto Covo – Ilha do Pessegueiro – Vila Nova de Milfontes

Praia da Samoqueira

A Praia da Samoqueira, a 2,5 km de Porto Covo, é uma praia virgem lindíssima que merece ser apreciada por todos os viajantes da Costa Vicentina… que não se intimidem com acessos desafiadores!

Ainda assim, vale a pena o esforço para lá chegar. Porque é considerada uma das mais bonitas e arrebatadoras praias da costa portuguesa. Devido aos seus rochedos, grutas, areal irregular, águas claras e piscinas naturais durante a maré baixa.

Com uma atmosfera selvagem e pitoresca, esta praia da Costa Vicentina é ideal para descansares um par de horas em comunhão com a natureza ou praticares surf e bodyboard.

Porto Covo

Amorosa. Não há palavra que descrever melhor esta vila da Costa Alentejana recuperada pelo Marquês de Pombal depois do terramoto de 1755. Nas suas ruas estreitas, predominam as casas brancas com listas azuis.

Já no centro histórico, as pequenas lojas de artesanato e os restaurantes onde podes apreciar saborosos pratos de peixe grelhado, marisco, cataplanas e outras receitas da cozinha local.

Quanto às praias, aconselho-te a estender a toalha na Praia Grande (que como o nome indica, tem espaço em abundância para banhos de sol). Outra sugestão é passares na Praia dos Buizinhos, uma pequena enseada com atmosfera mais íntima.

Nas proximidades, a Praia do Espingardeiro e a Praia da Ilha do Pessegueiro, também merecem a nossa atenção.

Ilha do Pessegueiro

É possível que já tenhas ouvido falar da Ilha do Pessegueiro na música “Porto Covo” de Rui Veloso que diz que “havia um pessegueiro na ilha, plantado por um Vizir de Odemira.

Que dizem que por amor se matou novo. Aqui, no lugar de Porto Côvo.”

Agora, pessegueiro, é que nem vê-lo! E o nome desta ilha na Costa Vicentina, muito provavelmente deriva do latim “piscatorius” que remete para a fábrica de salga de peixe instalada no local na época romana.

A ilha possui ruínas históricas, incluindo uma fortaleza do século XVII e um antigo porto romano. E podes vê-los in loco se fizeres uma visita guiada à ilha. O local de embarque é no porto de pesca de Porto Covo.

costa vicentina

Trilho Praia do Sissal

Tipo de percurso: circular

Distância: 4,5 km

Dificuldade: moderada

Local de partida: largo do mercado, seguindo na direção do porto de pesca.

Este trilho em Porto Covo passa pelas belas falésias esculpidas em frente ao mar, com domínio absoluto da Ilha do Pessegueiro, mesmo em frente até à Praia do Sissal.

Vila Nova de Milfontes

Sou suspeita para falar de Vila Nova de Milfontes, porque é uma das minhas vilas preferidas na Costa Vicentina. Tenho um carinho especial pelo seu centro histórico, pela povoação local muito acolhedora e pelo ambiente descontraído que se respira nestas bandas.

Mas convém fazeres a tua própria avaliação. E dizeres de tua justiça se Vila Nova de Milfontes é ou não uma zona super animada, onde se faz tudo a pé!

costa vicentina

Basta estacionares para ires até à praia, comer um gelado, passear à beira-mar, almoçar num dos restaurantes tradicionais ou ver uma exposição ao ar livre no Forte de São Clemente.

Já durante a noite, animação não falta. Há vida nas ruas, esplanadas cheias de animação e ainda espetáculos de rua. E se tiveres tempo, agenda um passeio de barco ao longo do rio Mira. Vais deliciar-te com as paisagens serenas e com a oportunidade de observar a fauna e a flora local.

costa vicentina

Praias para visitar na região de Vila Nova de Milfontes

Praia do Malhão

Diz a canção popular “Ó Malhão, Malhão. Que vida é a tua? Comer e beber, ai tirim-tim-tim. Passear na rua!” Acredito que também assim será a tua vida durante este roteiro de carro pela Costa Vicentina. Porque foi assim comigo e confesso que pedi por mais!

A Praia do Malhão é menos movimentada do que outras praias da região. Portanto, se não gostas de estender a toalha em cima de ninguém e de estar um pouco mais à vontade, é perfeita! Tem uma extensa faixa de areia dourada e ondulação que baste para poderes pegar na prancha de surf… porque, prepara-te, vem aí o swel!

Praia da Franquia

Preferes águas mais calmas? Visita a Praia da Franquia situada na foz do rio Mira. O ambiente é tranquilo e familiar e podes aproveitar para praticar atividades aquáticas, como stand-up paddle e canoagem.

Praia do Farol

De um lado banhada pelo rio Mira e do outro pelo mar, a Praia do Farol, fica mesmo ao lado da Praia da Franquia. Durante a maré baixa forma pequenas lagoas que fazem as delícias dos mais pequenos. Se levas pequenotes contigo, passa por lá!

Praia das Furnas

Windsurf, vela, canoagem, mergulho, snorkeling, etc. Se gostas de praticar desportos náuticos, vale a pena conheceres a Praia das Furnas na margem esquerda do rio Mira. E se procuras por um refúgio isolado, esta também é a praia ideal para ti. Porque é menos movimentada que as outras praias de Milfontes.

2º dia na Costa Vicentina

Praia de Almograve – Cabo Sardão – Zambujeira do Mar – Odemira

Praia de Almograve

Com uma beleza cénica extraordinária, a Praia de Almograve não deve ficar de fora do teu roteiro pela Costa Vicentina.

Trata-se de uma grande praia na pequena aldeia costeira de Almograve. Situada entre Vila Nova de Milfontes e Zambujeira do Mar.

Ela apresenta uma extensa área de areia ladeada por imponentes falésias que nos convidam a ficar mais um pouco. E ao mesmo tempo a Praia de Almograve é também o ponto de partida para caminhadas ao longo da Rota Vicentina!

costa vicentina

Trilho Dunas do Almograve

Tipo de percurso: circular

Distância: 8,5 km

Dificuldade: moderada

Local de partida: início da avenida da praia, seguindo pela Rua do Chafariz.

Como existem indicações a respeito da entrada no Trilho Dunas do Almograve. Não vais demorar muito tempo para encontrar o ponto de partida.

É uma caminhada encantadora ao longo da costa e desta pitoresca aldeia. Dá acesso a explorares a paisagem natural das dunas e desfrutares de vistas deslumbrantes sobre o Oceano Atlântico.

Farol do Cabo Sardão

A sul de Almograve (na freguesia de São Teotónio) está localizado o Farol do Cabo Sardão. Um lugar único de paragem obrigatória na rota pela Costa Vicentina.

Este foi mais um ponto inesquecível da minha viagem. Porque a paisagem deste ponto é simplesmente única! Portanto, faz uma paragem, respira, aprecia, porque lugares como este há poucos.

costa vicentina

Aqui reina a imponência das escarpas escavadas em direção ao mar, o horizonte inalcançável e a vida selvagem. E se prestares atenção, vais ver casais de cegonhas-brancas (que escolheram unicamente esta costa para nidificar), falcões peregrinos ou gralhas-de-bico-vermelho.

costa vicentina

Construído em 1915 com o objetivo de orientar os navios que navegam pela costa, hoje, o farol orienta… umas fotos dignas de um rol de likes no Instagram! Mas atenção que o espaço em redor pode ser íngreme e irregular, tem cuidado ao caminhar e respeita as áreas delimitadas!

Zambujeira do Mar

Yes! A Zambujeira do Mar é um ponto alto da roadtrip pelo litoral alentejano. Quando lá chegares vais voltar a surpreender-te com a paisagem da Costa Vicentina.

E, acredita, se apareceres no verão, vais ficar espantada com a quantidade de banhistas que preferem as praias mais naturais e descontraídas do Alentejo às praias mais turísticas do Algarve.

costa vicentina

Efetivamente, a Praia da Zambujeira do Mar é uma das principais atrações da vila, com a sua extensa faixa de areia dourada e águas transparentes e refrescantes.

E isso para não falar do famoso Festival do Sudoeste que atrai multidões entre visitantes e artistas de renome internacional. O Festival, normalmente, acontece no início do mês de agosto.

costa vicentina

Odemira

Apesar de ter pouco mais de 26 mil habitantes, Odemira constitui, em área, o maior concelho de Portugal. E Vila Nova de Mil Fontes, Longueira/Almograve e Santa Clara-a-Velha são apenas 3 das 13 freguesias que o compõem.

A vila de Odemira fica localizada na região mais interior da área protegida do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e merece toda a tua atenção.

Porque possui imensos pontos de interesse, além das paisagens pitorescas: Praça da República, Jardim Sousa Prado, Igreja da Misericórdia, Igreja de Salvador e Igreja de Santa Maria, Castelo de Odemira e miradouro, ponte pedonal sobre o rio Mira e Ermida de Nossa Senhora da Piedade, entre outros marcos da história e cultura alentejana.

costa vicentina

3º dia na Costa Vicentina

Odeceixe – Praia de Odeceixe

Odeceixe é outro dos meus pontos preferidos na Costa Vicentina e por isso, aconselho-te a dedicares-lhe um pouco mais tempo. Este lugar tem algo de mágico com fins de dia esplendorosos.

Portanto, se vieres no verão, desfruta ao máximo deste ponto da costa e da Praia de Odeceixe. E, lembra-te, é para aproveitares até ao pôr do sol… e mesmo depois disso!

Praia de Odeceixe

Classificada como uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a Praia de Odeceixe faz a união da Ribeira de Seixe com o Oceano Atlântico. O que significa que podes ir a banhos na água salgada do mar e, do lado oposto, na água doce do rio. Escolhas o que escolheres, o enquadramento paisagístico é inesquecível. Pura beleza e natureza!

costa vicentina

Trilho de Odeceixe

Tipo de percurso: circular

Distância: 15 km

Dificuldade: moderada

Local de partida: Rua do Rio

O Trilho Odeceixe-ao-Mar é uma caminhada deslumbrante que passa pelo meio de paisagens costeiras incríveis e praias intocadas da Costa Vicentina.

No entanto. é importante lembrar que algumas partes do trilho podem ser um pouco mais íngremes. Pelo que convém levares calçado adequado, água e protetor solar.

4º dia na Costa Vicentina

Aljezur – Praia da Amoreira – Praia da Arrifana

Aljezur

Adeus Odeceixe. Olá Aljezur! É com esta energia que deves começar (e terminar) o 4º dia (se for o caso) na Costa Vicentina.

Assim que chegares a Aljezur, vais notar que as casas continuam a apresentar-se caiadas de brancos, como noivas a caminho do altar. Mas atenção que já estás no Algarve.

Felizmente, na parte menos explorada pelos turistas. Com uma vibe positiva, onde se vive o surf e a descontração. Seja na Praia de Arrifana, na Praia do Amado e noutras praias que oferecem ondas desafiadoras.

costa vicentina

Mas antes de pegares na prancha. Pega nas perninhas e sobe até ao alto do Castelo Mouro de Aljezur do século X. E daí podes começar a tua visita à encantadora vila de Aljezur, situada entre as colinas e o mar.

Confesso que não é um castelo imponente. Mas oferece uma magnífica vista sobre Aljezur que confirma que a vila possui um charme autêntico.

costa vicentina

Praia da Amoreira

Embora seja um destino popular para os amantes de desportos aquáticos, a Praia da Amoreira é uma praia para toda a família e vou-te explicar porquê!

À semelhança da Praia de Odeceixe, tem uma zona marítima que forma lindas lagoas quando está maré baixa. E outra com águas calmas que conflui com a foz da ribeira de Aljezur.

costa vicentina

Além disso, é uma zona de grande riqueza paisagística e biodiversidade que merece ser contemplada. Até porque oferece facilidades como estacionamento, área para piqueniques e um bar de praia. Sítio onde os visitantes podem tomar uma bebida e comer uns snacks.

Trilho Amoreira

Tipo de percurso: circular

Distância: 7 km

Dificuldade: moderada

Local de partida: Praia da Amoreira

O Trilho da Amoreira é a caminhada mais popular em Aljezur. Muito procurada por pessoas que querem explorar melhor esta zona da Costa Vicentina. Fotografar vistas deslumbrantes, paisagens naturais diversificadas e a rica biodiversidade da região.

Em determinados pontos, este percurso permite o acesso a pequenas enseadas e praias isoladas, onde podes aproveitar para dar um mergulho!

Praia da Arrifana

Antes de desceres, vive o momento do alto das arribas! A vista é imperdível. O convite para conhecer a Praia da Arrifana, irrecusável.

Completamente circundada por falésias imponentes, esta praia está mais abrigada do vento e protegida da forte ondulação.

Mas mesmo assim é um destino popular para surfistas. Bem como todos quantos queiram relaxar, apanhar sol e desfrutar da natureza em estado puro da Costa Vicentina.

costa vicentina

5º dia na Costa Vicentina

Bordeira – Praia da Bordeira – Carrapateira – Praia do Amado – Sagres

Aldeia da Bordeira

No último dia de passeio pela Costa Vicentina, convido-te a pegar no volante e conduzir em direção à pequena aldeia da Bordeira. Uma povoação rural emaranhada no coração do Parque Natural da Costa Vicentina.

Estaciona e percorre a pé as suas ruas estreitas. Respira o ar puro do campo. Relaxa e depois parte à descoberta de outras zonas na região. Seja de carro ou através de caminhadas ao longo dos trilhos da Rota Vicentina.

Praia da Bordeira

Com um toque selvagem devido à natureza natural intocada, a Praia da Bordeira é um refúgio. Um refúgio onde a água do mar e a água da ribeira se reúnem, à semelhança de muitas outras praias na Costa Vicentina.

Se estiveres com energia, aproveita para praticar algum desporto aquático. Caso contrário, faz uma caminhada revigorante pelo extenso areal ou estende a toalha e deita-te a apanhar banhos de sol.

Mas vai abrindo os olhos de quando em vez porque as paisagens, para não variar, são estupendas!

Aldeia da Carrapateira

A aldeia da Carrapateira também faz parte dos meus spots preferidos da Costa Vicentina. Alegre e tranquila, consegue deliciar todos os tipos de visitantes: surfistas, hippies, caminhantes, biólogos…

Fica na região do Algarve, no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. E é conhecida pelo seu charme rústico e atmosfera acolhedora.

Com a sua localização privilegiada, é um local encantador para quem procura uma experiência autêntica no Algarve. Portanto, já sabes, aproveita ao máximo cada momento nesta região.

Trilho Pontal da Carrapateira

Tipo de percurso: circular

Distância: 10,5 km

Dificuldade: moderada

Local de partida: Largo do Comércio

Trilhos ao longo das falésias que proporcionam vistas panorâmicas da costa e do mar nunca são demais. Até porque o objetivo é dar-te a conhecer o leque de possibilidades. O depois, só depende de ti, do teu objetivo e motivação, claro.

Portanto, se és amante de natureza e ficas entusiasmada com trilhos e experiências a pé que permitem explorar regiões.

Então segue em frente porque aqui será como na primeira fila do teatro. Com uma vista privilegiada. Neste caso, os atores principais são a beleza das dunas de areia, formações rochosas e vegetação costeira.

Praia do Amado

Estás com vontade de aprender a surfar? Aproveita que na Praia do Amado existem várias escolas de surf, e atira-te à aventura.

No final do dia já vais conseguir perceber porque é que esta praia é tão conhecida entre os surfistas. Porque é sem dúvida um dos melhores spots portugueses para a prática de surf e uma referência a nível europeu.

Mas a Praia do Amado também é extremamente rica do ponto de vista geológico. Apresenta rochas sedimentares, metamórficas e de origem vulcânica (xistos, calcários, doleritos). Uma verdadeira riqueza da Costa Vicentina!

costa vicentina

Sagres

A tua roadtrip pela Costa Vicentina já está a chegar ao fim, mas falta conhecer Sagres. E não, não estou a falar da cerveja, mas de uma povoação algarvia instalada no meio de falésias gigantes.

costa vicentina

Portanto explora a região, participa em algumas atividades ao ar livre, visita o Porto da Baleeira, almoça um belo peixe fresco num dos restaurantes tradicionais, observa as aves… mas termina o teu passeio na Fortaleza de Sagres e no mítico Cabo de São Vicente!

É o local perfeito para fechares este roteiro pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Se quiseres com uma cerveja fresquinha na mão!

costa vicentina

Outros lugares para explorares perto da região

Vila do Bispo

Vila do Bispo é uma pequena vila localizada na região do Algarve, perto de Sagres, muito autêntica e tranquila. Está rodeada por paisagens naturais deslumbrantes e esconde praias intocadas que ainda não foram descobertas pelos turistas!

costa vicentina

Burgau

Burgau é uma vila piscatória algarvia igualmente conhecida pelo seu ambiente tranquilo em estilo peace and love. É um destino de eleição para pessoas que procuram um refúgio à beira-mar longe da agitação das estâncias balneares.

costa vicentina

E agora começa a preparar as malas (e já agora as molduras, porque vais trazer fotografias fantásticas que têm de sair do smartphone!) e parte em direção à Costa Vicentina! Embarca numa viagem de descobertas fascinantes, entre paisagens deslumbrantes e praias de extensos areais. Onde – parece mesmo – que a natureza parou para ser observada por todos nós!

GOSTASTE DO POST? GUARDA O PIN PARA LERES MAIS TARDE! ↡↡
costa vicentina

QUERES VIAJAR MAIS E MELHOR?

 

Subscreve a minha Newsletter e recebe todas as sugestões de viagens, dicas e roteiros criativos no teu e-mail.

Recebi o teu pedido de subscrição. Por favor, confirma o registo no e-mail que te enviei agora. Obrigada!

Pin It on Pinterest

Share This