Hoje quero levar-te comigo numa verdadeira viagem no tempo, a Palmela. Uma vila castiça onde não falta riqueza histórica e tradição, diversidade paisagística e ar puro, gastronomia e uma carta de vinhos premiada. Ou não fosse ela uma região vinhateira secular!

Aqui os olhares prendem-se no imponente castelo. E localizado bem lá no alto da montanha, é a personagem principal. Sem dúvida, uma localização altamente estratégica.

Porque daqui, não há limites no horizonte, o território é todo nosso! Assim o deve ter dito D. Afonso Henriques – o 1º Rei de Portugal, após conquistar Palmela aos amigos Mouros.

A vista do lado Sul – é sobre a Setúbal, Costa Alentejana e Península de Tróia. Já do lado norte – abarca o Tejo e a costa de Lisboa. Eu disse que não era pouca coisa!

visitar-palmela

É verdade. Em Palmela só vais encontrar história, boa disposição, uma paisagem alegre e convidativa. Seja a passeios pelo centro histórico muito bem arranjado e cativante. Ou a caminhadas pela Serra do Louro, cuja entrada é mesmo dentro da vila e a paisagem é de tocar o coração!

Quem sabe um passeio de carro pelo Vale dos Barris onde há grupo de teatro – O Bando, belas paisagens vinhateiras e uma cordilheira lindíssima?

Ainda há doçaria tradicional, e muitas outras belas localidades para conheceres dentro do concelho de Palmela e fora dele, como a cidade de Setúbal.

E quem sabe ainda vale uma ida até Azeitão depois de almoço para beberes um café ou comeres uma torta de azeitão ou uma delícia acompanhada de um belo cálice de moscatel?

Portanto, neste artigo, vou dar-te a conhecer um pouco da herança histórica e explicar-te como podes chegar a Palmela, onde dormir em Palmela, onde comer em Palmela e o que podes visitar em Palmela. Além disso, muitas outras dicas.

Sobre a Vila de Palmela

O concelho de Palmela está dividido em quatro freguesias:

  • Palmela (sede de concelho)
  • Pinhal Novo
  • Quinta do Anjo
  • União das Freguesias de Marateca e Poceirão: zona predominantemente rural.

Palmela é uma das vilas mais bonitas e pitorescas que conheço em Portugal. Por isso acredito que também vais gostar de a conhecer. Aqui vais sentir os sabores da terra, queijo, vinho e pão. Vais conhecer as gentes e a arquitetura de uma terra rica em história e tradição.

É facto que é um belo território, rico em património, natureza e contrastes. Ou não se estendesse o concelho de Palmela entre o Parque Natural da Arrábida e a Reserva Natural do Estuário do Sado.

palmela
Do alto da montanha ergue-se a grandiosa vila de Palmela que vigia todo o território envolvente, incluindo a região do estuário do Sado e do Tejo.

Não só a vila tem mais de 600 anos, como também o seu imponente castelo nos remete para uma época medieval de ocupação islâmica.

E para te aguçar a curiosidade, grande parte da história da vila está diretamente relacionada com a produção de vinhos. Pois apresenta excelentes condições de solo e também de clima.

O que torna a vila de Palmela numa das regiões vinícolas portuguesas mais antigas, onde se diferenciam os seus magníficos vinhos tintos, brancos e moscatel.

palmela

Quando visitar Palmela?

Podes visitar Palmela em qualquer altura do ano, mas se quiseres encaixar a visita à vila nas tuas férias de verão com praia e natureza, podes fazê-lo!

Desta forma, unes o útil ao agradável, porque a vila de Palmela fica muito perto das Praias da Arrábida. Principalmente, da cidade de Setúbal, pois são apenas 5 km de distância.

Porque caso não saibas, Palmela está incluída na cordilheira da Serra da Arrábida. Então há imensos trilhos, rotas alternativas. Enfim, há muito para explorar por toda esta vasta região litoral que nem fazes ideia!

No entanto, se não fizeres questão de visitar a vila no verão também podes fazê-lo na primavera, outono ou no inverno. Porque Palmela é igualmente bonita. O mais importante é que escolhas um dia agradável. E, de preferência, sem nevoeiro para conseguires apreciar todas as paisagens espetaculares desta região.

→​ Festa das Vindimas de Palmela

Se quiseres conhecer uma das festas mais importantes da região, aconselho-te a visitar a famosa Festa das Vindimas de Palmela.

É uma festa que promove a cultura do vinho e as suas castas regionais. Além disso, oferece uma série de espetáculos, desfiles, concertos, provas desportivas, sunsets e entre muitas outras coisas.

É uma festa, sem idades, onde as pessoas de divertem à brava, desfrutam de bons vinhos, música e convívio!

Sem dúvida, uma festa com personalidade e que chama milhares de pessoas todas as noites (principalmente).

Datas: agosto e setembro

Feira Medieval de Palmela

Mais um ponto alto dos eventos em Palmela! Nesta altura o castelo e o centro histórico de Palmela tornam-se palco de uma verdadeira reprodução da idade média.

Nos programas de animação não faltam danças medievais, acampamentos de armas, mouros e cavalaria, mesteirais. Enfim uma série de reproduções altamente fiéis.

E digo sinceramente, neste castelo que para mim é um dos mais bonitos, esta festa torna-se mágica. Portanto, se gostas deste tipo de eventos recomendo vivamente uma visita à vila de Palmela nesta altura porque é surreal.

E depois a região é muito animada, não é como algumas feiras que recebem poucas pessoas, não. Há mesmo muita animação, muito boa disposição que dá gosto ver! E para todas as idades.

Datas: setembro

Festival do Queijo, Pão e Vinho

Desta vez a fanfarronice não é no centro da vila, mas sim dentro do concelho de Palmela. Em particular na freguesia da Quinta do Anjo – em São Gonçalo.

Localizada a cerca de 7 km de distância da vila. É basicamente um pulinho que está implícito numa visita a Palmela em qualquer altura.

Portanto se visitares a região nestes 3 dias do festival do queijo, pão e vinho, uma coisa é certa, não vão faltar comes e bebes.

Ou seja, uma montra vasta com toda a espécie de iguarias. Queijos de Azeitão DOP e outros, manteiga de ovelha, pão tradicional (uma delícia), fruta, mel, doçaria… e claro… os belos vinhos regionais!

Além disso também há animação musical, aticidades desportivas, programa equestre, showcookings, etc.

Datas: março e abril

Wine Party de Palmela

Esta é também uma das festas de verão mais esperadas em Palmela. E realiza-se mesmo no centro da vila – no Largo de S. João.

Nesta noite quente de verão as pessoas vestem-se de branco para o grande convívio noturno. Onde não falta música, dança, amigos, moscatel e muita animação! É uma festa para todas as idades e com muito glamour à mistura.

Datas: agosto

Festival do Moscatel

O festival do moscatel realiza-se mesmo no centro da vila de Palmela. Sendo promovido pela Câmara Municipal de Palmela e a Rota de Vinhos da Península de Setúbal.

Nesta altura não faltam amostras de Moscatel de Setúbal e Moscatel Roxo, brancos e espumantes produzidos com a digníssima casta Moscatel de Setúbal.

Datas: dezembro

Festival Internacional de Música (FIM)

Mais um evento cultural em Palmela e desta vez realizado no Cineteatro de S. João. Nesta altura há variedade de estilos musicais e em diferentes horários.

É um programa muito interessante que se realiza durante todo o mês de outubro.

Datas: outubro

O que visitar em Palmela

Como já referi, Palmela é uma vila lindíssima com muitos pontos de atração para visitares dentro do centro e nos arredores da vila.

Mas, é importante salientar que é uma região que se caracteriza pelas suas ladeiras íngremes. Por isso, não te assustes com algumas subidas.

centro histórico é grande e merece ser visitado. Por isso, nada como um belo passeio a pé para conheceres as ruas e os pormenores da vila medieval de Palmela.

Fora do centro da vila também existem lugares de passagem obrigatória, mas veremos isso mais à frente.

Uma sugestão para abrires este roteiro por Palmela, é deslocares-te até ao Castelo, e de lá seguires a pé pelo centro histórico.

palmela

Castelo de Palmela

O Castelo é o maior símbolo da vila de Palmela, e também um dos maiores castelos de Portugal. Durante séculos, foi o ponto máximo de vigia do Sado, e isso é explicado pela sua localização privilegiada.

Porque, do alto da montanha o castelo de Palmela avista todo o território envolvente e revela toda a sua bravura e imponência!

palmela
No passado, foi conquistado por D. Afonso Henriques, mas foram os árabes que ergueram parte da construção, entre os séculos VIII-IX.

Para perceberes um pouco do enquadramento histórico, foram muitas as conquistas e reconquistas por parte de D. Afonso Henriques. Até que em 1165 consegue a conquista definitiva de Palmela.

palmela

Igreja de Santa Maria

Portanto, logo à entrada, encontras a Igreja de Santa Maria, a primeira igreja paroquial de Palmela que ficou duramente afetada (em ruínas) desde o terramoto de 1755. Além das ruínas, a sacristia (renovada) alberga o Gabinete de Estudos sobre a Ordem de Santiago.

Igreja de Santiago

Mais acima, no topo do átrio da entrada, podes visitar a Igreja de Santiago. Classificada como Monumento Nacional, em 1910. Uma construção da segunda metade do séc. XV para Igreja Conventual da Ordem de Santiago de Espada.
palmela

Pousada de Palmela

Já mesmo junto à igreja, está situada a Pousada de Palmela. Um hotel luxuoso instalado no antigo convento da Ordem de Santiago. Lugar onde podes ficar hospedada ou simplesmente entrar para conhecer o espaço e/ou tomar um café ou chá num espaço agradável.
visitar-palmela

Miradouros

Por todo o complexo do Castelo, existem muitos miradouros onde podes tirar fotografias e contemplar. Porque a paisagem do ponto mais alto da vila de Palmela é única…

Praça de Armas

A visita não acaba aqui, porque ainda há muitos espaços para visitares. Inclusive espaços arqueológicos com exposições permanentes que testemunham o período de ocupação muçulmana. Como por exemplo, cerâmicas, artefactos produzidos a partir de osso, etc.

Casa dos Radiotelegrafistas

Não deixes de visitar esta exposição que apresenta a evolução tecnológica das transmissões militares entre o período islâmico e a Guerra Colonial Portuguesa.

Δ Boa Mesa:

Antes de saíres do castelo de Palmela aproveita o clima de tranquilidade para desfrutares de um momento relaxado na Taberna o Bobo da Corte. Não faltam comes e bebes e uma vista magnífica!

Miradouro do Castelo

Mesmo ao lado do imponente Castelo de Palmela, localiza-se o Miradouro do Castelo. É um lugar com uma vista fantástica para o estuário do sado e cordilheira da Serra da Arrábida.

Portanto, é mais um lugar de passagem obrigatória! Um dos maiores pontos fortes da vila de Palmela, é sem dúvida a paisagem magnifica sobre as planícies envolventes.

visitar-palmela

Parque Venâncio Ribeiro da Costa

O Parque Venâncio da Costa, conhecido pelos moradores como ‘Esplanada’ é o pulmão verde da vila de Palmela. E fica localizado a poucos metros do Castelo.

É um espaço verde muito agradável e fresco com uma dinâmica de lazer e cultura muito interessantes. Isto porque, tem imensos percursos pedestres, natureza e ao mesmo tempo é palco de inúmeros espetáculos e atividades.

Portanto, ao visitares o Castelo de Palmela, sugiro que visites o Parque, localizado logo abaixo do Castelo.

Igreja de S. Pedro

Um pouco mais abaixo do miradouro e castelo (cerca de 200 metros) encontras a Igreja de S. Pedro, a Igreja Matriz de Palmela. Ou seja, mais uma viagem medieval que não podes perder.

É uma construção espetacular do séc. XVI que apresenta um interior com três naves. E colunas toscanas, além do revestimento em azulejos barrocos lindíssimos.

visitar-palmela

Sem dúvida, um dos edifícios mais ricos em arte e arquitetura do concelho de Palmela. Vale muito a pena conhecer a Igreja de S. Pedro.

Além disso, localizada mesmo em frente à igreja de São Pedro está o Paços do Concelho. Um edifício interessante que já foi tribunal, cadeia e GNR. Hoje é a Câmara Municipal de Palmela.

visitar-palmela

Igreja da Misericórdia

Em pleno Centro Histórico, na Praça Duque de Palmela, situa-se a Igreja da Misericórdia, edificada em 1566. Esta igreja é um símbolo de uma grande e poderosa confraria, a Irmandade da Misericórdia, fundada na vila em 1529.

O edifício apresenta uma arquitetura religiosa, maneirista e barroca. E o interior revela uma só nave e revestimento em azulejos do séc. XVII.

Fica no largo do Pelourinho, portanto é uma passagem 2 em 1, porque conheces o Pelourinho de Palmela e logo depois podes entrar para conhecer esta pequena igreja recentemente restaurada e lindíssima.

costa vicentina

Pelourinho

Mais uma vez, localizado oficialmente na Praça Duque de Palmela, tal como a Igreja da Misericórdia. E não tinha como não o destacar, uma vez que o Pelourinho está classificado como Monumento Nacional desde 1910.

Da sua parte superior saem quatro ganchos de ferro que ostentam as armas reais – escudo e coroa de D. João IV e a inscrição de 1645.

visitar-palmela

Miradouro do Largo da Boavista

E agora sempre a descer pela Rua Hermenegildo Capelo, o primeiro ponto de paragem é no miradouro do Largo da Boavista.

Terás de virar na rua à esquerda mesmo antes de chegares ao Mercado de Palmela – na Rua Mouzinho de Albuquerque.

Palmela é rica em miradouros com vistas fantásticas. Portanto, este é mais um ponto para uma paragem bem-disposta e de contemplação.

Largo do Mercado

Confesso que adoro visitar mercados. Portanto acho que faz todo o sentido inseri-lo neste roteiro pelo centro histórico da vila de Palmela.

Primeiro porque faz parte de uma rota completa pela essência da vila. E depois porque nos ajuda a conhecer um pouco das cores e sabores desta terra farta.

Trata-se de um mercado com produção local e assim conta a história de Palmela, um território com fortes tradições rurais. O mercado está aberto aos sábados até às 13h00.

Além disso, é um largo castiço e por cima do mercado tens uma esplanada muito agradável com uma vista desafogada.

Δ Boa Mesa:

Por aqui sugiro uma paragem no café Timóteo. Ou se for hora de almoço uma passagem pela Carpintaria. E não, não te estou a convidar para trabalhos manuais a esta hora da visita.

Estou a sugerir fazeres uma paragem para uma bifana. Ou se preferires massa, uma paragem na Taverna.

visitar-palmela

Largo do Chafariz D. Maria I

Continuando a descer a imensa Rua Hermenegildo Capelo num agradável passeio a pé ou de carro vais encontrar largo do Chafariz.

Largo onde o monumental espaldar retangular de inspiração barroca brilha com todo esplendor. Não há dúvida de que o Chafariz D. Maria I além de ser um marco histórico é a personagem principal deste espaço urbano.

Δ Boa Mesa:

Se quiseres desfrutar de uma bica ou bebida enquanto desfrutar de uma vista esplendida para a serra. Então, sugiro-te uma pequena paragem no Café Miradouro.

Este largo é uma das portas de entrada para o centro histórico de Palmela e o Chafariz D. Maria I faz jus a uma entrada digna e envolvente. Portanto, não é à toa que está classificado como Monumento de Interesse Público.

visitar-palmela

A atual versão foi mandada construir no reinado de D. Maria I em 1702 para substituir o anterior quinhentista que estava completamente arruinado – na altura mandado construir pelo último Grão-Mestre da Ordem de Santiago.

Esta última restauração enquadra as bicas da bacia central e os tanques laterais destinados a lavagens e bebedouro de gado. Sendo os grandes destaques o brasão de D. Maria I e a heráldica da vila de Palmela.

visitar-palmela
Δ Curiosidade:

As águas deste chafariz que abasteceram a população de Palmela ao longo do século XIX e meados do século XX eram consideradas como tendo excelentes qualidades medicinais.

Entretanto, continua pelo agradável Jardim da Alameda para desfrutares da paisagem única desta vila histórica. De um lado serra e mar e do outro o grande Tejo… se for ao pôr do sol tanto melhor…

Largo de S. João

Agora, se estiveres a pé, sobe pela Rua Augusto Cardoso e depois de alguns metros vira à esquerda na direção do Jardim Joaquim José de Carvalho.

Desfruta da envolvência e continua a subir porque vais chegar de imediato ao próximo ponto turístico da vila de Palmela – o Largo de S. João. Localizado mesmo no cimo do jardim.

visitar-palmela

Este é o grande palco da Festa das Vindimas de Palmela. É neste largo que a noite festivaleira ganha vida em Palmela. E onde se degustam as melhores castas regionais ao sabor da música.

Além da Festa das Vindimas, ainda recebe outro grande evento – a Noite Branca de Palmela. Fora essas datas, podes desfrutar da bela paisagem do Miradouro do Largo de S. João com vista privilegiada para o Castelo de Palmela e Parque Natural da Arrábida.

Além disso, ainda podes conhecer o Coreto, Cineteatro, Biblioteca, a Capela e o Chafariz de S. João de Baptista (atualmente fechada ao público). E ainda a Casa Mãe da Rota de Vinhos.

Cineteatro de S. João

Destaco o cineteatro de S. João porque foi ele que durante gerações foi o grande símbolo da vida cultural na vila de Palmela.

Hoje continua a ser um lugar dinâmico e potenciador da cultura. Também está classificado como Monumento de Interesse Público (desde 2012).

visitar-palmela

Casa Mãe da Rota dos Vinhos da Península de Setúbal

Pois é, além de ser um sítio agradável ainda tem belos vinhos para nos alegrar as pupilas gustativas e a boa disposição. Confesso que gosto de apreciar um bom vinho. E também um bom moscatel.

Portanto, se queres conhecer um pouco deste portefólio local recomendo uma paragem pelo Casa Mãe. Tem uma esplanada agradável, com um bom ambiente envolvente. Portanto vais sentir-te super à-vontade.

Além disso, aqui ainda vais poder provar gelados bastante curiosos como – o gelado de moscatel ou o gelado de torta de Azeitão.

Podes também obter informação sobre a Rota de Vinhos, fazer provas, comprar produtos regionais e marcar visita às adegas.

A Casa Mãe Rota dos Vinhos está aberta todos os dias (exceto terças-feiras) das 10-20h.

Moinhos de Vento

Depois de uma extensa visita ao centro histórico de Palmela. Chegou a hora de recarregares energias. E nada como começar pelos moinhos de vento de Palmela que se situam logo a poucos metros do centro da vila.

Estes moinhos de que falo são a porta de entrada para a Serra do Louro. Mas existem muitos outros na crista da serra. Portanto, ao longo do percurso vais encontrar muitos outros Moinhos de Vento.

Δ Infelizmente, com o fogo que ocorreu em 2022 os moinhos foram gravemente afetados, portanto já não vais encontrar alguns dos edifícios em pleno estado de conservação. Mas fica a homenagem e esperança de um novo renascimento 🙂

Δ O moinho acima atualmente está assim…

Deste ponto inicial a vista não podia ser mais inspiradora para a vila, castelo e ainda para o Parque Natural da Serra da Arrábida.

Por isso, é uma paragem obrigatória para ti se vais visitar a patusca e histórica vila de Palmela.

Além disso, se passares por aqui durante o horário de funcionamento ainda podes comprar um pão acabado de cozer, pães com chouriço, entre outras especialidades!

Podem parecer edifícios com engenhos simples. Mas os moinhos de vento têm um funcionamento bastante complexo.

E a verdade é que estas engrenagens extraordinárias marcam a história do cereal, do pão e de uma região ao longo de séculos. Portanto vale muito a nossa atenção e zelo pelo simbolismo que têm da nossa história.

Ao longo da Serra do Louro vais encontrar 18 moinhos que tornam a crista paisagem ainda mais envolvente e inspiradora.

Dia Nacional dos Moinhos

Todos os anos, no dia 7 de abril, os moinhos fazem-se funcionar e abrem as portas ao público com a ajuda de moleiros, proprietários, vizinhos e comunidades.

É uma iniciativa bonita de alcance nacional com o objetivo de apelar ao valor inestimável dos nossos moinhos tradicionais.

Por isso, se por acaso visitares a vila de Palmela nesta altura já sabes o que te espera! Uma visita cheia de história e tradição em espírito de comunidade aos moinhos de Palmela.

Serra do Louro

Para. Inspira. Expira. Ativa os teus órgãos sensoriais e sente agora todos os estímulos da natureza.

Deixa-te impactar por toda esta paisagem envolvente. Sente o toque do vento no rosto. Presta atenção aos aromas suspensos no ar e ao mesmo tempo o som da mãe natureza a fluir naturalmente.

visitar-palmela

A sugestão passa agora por uma caminhada calma e tranquila pela rota da Serra do Louro. Por aqui a promessa é de paisagens incríveis para a região da Arrábida e Rio Sado, Costa Tejo e Lisboa.

Portanto posso assegurar-te que é uma rota lindíssima, alegre e confortável para caminhares tranquilamente. É perfeita para contemplares e passares algum tempo na natureza.

Δ Sugestão de percurso:

Serra do Louro

Distância: 6,8 km

Dificuldade: fácil

Tipo: circular

visitar-palmela

Também vais ter a oportunidade de perceber que é uma região de grande diversidade de espécies vegetais. Porque só na Serra do Louro estão identificadas mais de 1450 espécies.

Δ Outras sugestões de percursos:

  • Encostas de Palmela
  • Serras de Cabanas e Quinta do Anjo
  • Vale dos Barris e Alcube
  • Alcube

Vale dos Barris

O património natural desta região é incalculável. Por isso convido-te a mais um percurso cheio de vida por terras de Palmela. Certamente já ouviste falar nos vinhos Vale dos Barris que são precisamente desta região de Palmela.

Então pega no carro e deixa-te levar e encantar pelas paisagens calorosas que levam até Setúbal. Uma pequena e agradável viagem.

visitar-palmela

Se preferires, também há uns estradões que dão acesso a caminhos por entre a cordilheira até ao Alcube por exemplo. Portanto, só precisas de escolher a a rota porque as paisagens fantásticas estão asseguradas.

Turismo Natureza:

Há imensa coisa para fazeres nesta região, incluindo arborismo, BTT, cicloturismo, passeios a cavalo, observação de aves, etc.

Arredores da vila de Palmela

O concelho de Palmela é riquíssimo por isso existem muitas outros lugares e vilas para conheceres:

  • Azeitão
  • Sesimbra
  • Setúbal
  • Serra da Arrábida
  • Rota das adegas

Onde comer em Palmela?

Em Palmela não faltam excelentes opções para um bom almoço ou um excelente jantar descontraído. Portanto, passo-te algumas recomendações tendo em conta as minhas preferências e qualidade.

Centro histórico de Palmela

Restaurante da Pousada de Palmela: o ambiente não poderia ser mais charmoso, romântico e requintado. Ou não fosse ele o restaurante da magnífica Pousada de Pamela.

Restaurante 3.ª Geração: restaurante localizado no cimo do centro histórico, muito próximo da Igreja de S. Pedro. Aqui comem-se pratos caseiros bem confecionados e saborosos.

Taverna da Ladeira: está situada numa das ladeiras ingremes de Palmela. É um lugar agradável, descontraído e bastante acolhedor. Além disso, tem um ambiente jovem onde as rainhas são as massas e a sangria. Pessoalmente, sou fã da massa à casa.

Pizzas da Vila: fica localizado mesmo junto ao Largo de S. João. E é mais uma agradável casa de boa comida na vila de Palmela. Aqui servem pizzas em forno de lenha e, portanto, são mega estaladiças. O espaço é bastante curioso e o ambiente muito acolhedor, sofisticado e moderno. As sangrias também são a alegria da casa.

visitar-palmela

Próximos do centro histórico de Palmela

Pérola da Serra: uma verdadeira perdição. Comida caseira divinal e se queres uma sugestão prova a açorda mexida de marisco, uma maravilha! Aqui qualquer prato é feito com muito carinho e a simpatia já é um bem adquirido há muito.

Casa das Febras: este restaurante é um ícone em Palmela. Portanto, certamente se o visitares ao fim de semana estará sempre de casa cheia. Mas não te preocupes porque há sempre espaço na lista de espera. Aqui o nome não engana, e, portanto, a especialidade são as febras da casa com molho de manteiga e a batata frita sempre impecável. É um espaço bem disposto com boa comida.

Restaurante D. Isilda: fica localizado na estrada que segue para a Quinta do Anjo, a cerca de 1,8 km (3 minutos de viagem). Trata-se de uma casa desafogada, uma vez que fica numa vivência com espaço de jardim à volta. O preço nunca engana, porque são sempre 25€/pessoa. A variedade e qualidade de pratos é bastante cativante.

Observação: esta página de artigo contém link de afiliados. Por isso, por cada reserva que efetuares através dos meus links, eu ganho uma comissão. Dessa forma, ajudas a Saber Viajar a manter-se viva e a produzir cada vez mais conteúdo de qualidade. E a boa notícia? É que não pagas nada a mais por isso! De coração, obrigada!

QUERES VIAJAR MAIS E MELHOR?

 

Subscreve a minha Newsletter e recebe todas as sugestões de viagens, dicas e roteiros criativos no teu e-mail.

Recebi o teu pedido de subscrição. Por favor, confirma o registo no e-mail que te enviei agora. Obrigada!

Pin It on Pinterest

Share This